5 erros que você (provavelmente) faz com seu cão

15/03/2014

É comum encontrar pessoas reclamando de como o cachorrinho age dentro de casa, principalmente no primeiro ano de vida. Ainda filhote e cheio de energia, esta é a melhor fase para educar, socializar e condicionar o animal. 

Apesar de apenas latir, a maioria dos cães certamente também tem reclamações a fazer. Desde o modo como ele é tratado e a falta de atividades, até no adestramento, vários erros clássicos podem ser evitados. 

Antes de qualquer coisa, é importante evitar escolher um animal apenas pela raça, já que muitos escolhem raças que julgam bonitas mas que não correspondem ao estilo de vida na família. E não compre um cachorro pensando que as crianças farão o trabalho sujo! Confira as outras dicas importantes:

-Sou cachorro, não uma criança

Muitos donos passam o tempo todo atrás do cãozinho como se fosse uma criança pequena. Mas bebês são bebês e cães são cães: gostam de correr, farejar, brincar, correr e pular, e precisam de espaço para isso, com ou sem o dono.

-Por que não?

Usar o 'não' na hora certa é importante para o cachorro ter certeza do erro, ou vai apenas se acostumar com a bronca. Sem usar violência, mostre ser o líder para ganhar seu respeito.

-A hora da alimentação 

Não forneça sua comida, pois ela não é própria para cachorros. Mesmo saudáveis, alguns alimentos causam danos à saúde canina. O tomate, por exemplo, é fatal para o cão que pode desenvolver dolorosas úlceras. 

-Xixi e cocô no lugar certo

Não esfregue o focinho do cão na sujeira feita em local errado. Além disso, toda vez que ele fizer as necessidades no lugar certo, é preciso recompensá-lo. Ele vai criar uma associação positiva por ganhar um petisco, por exemplo, por fazer xixi onde o dono quer.

-Tenho medo!

Cães têm medo de trovão e fogos de artifício porque seus ouvidos são sensíveis, mas nessa hora não faça drama e nem pegue-o no colo, pois isso reforça o receio e aumenta o medo. Para evitar, passe segurança com postura de liderança e tranquilidade, agindo como se nada estivesse acontecendo. Brinque com ele, ou ofereça algum petisco para distraí-lo.

Voltar