Buldogue Francês vira celebridade no Brasil: confira cuidados e dicas

13/12/2017

 

Eleito como a “raça da moda”, o Buldogue Francês é cada vez mais comum de ser encontrado no Brasil. O Rio de Janeiro é a cidade campeã no número de cães da raça, seguida de São Paulo. No entanto, é preciso saber que esta raça exige determinados cuidados importantes.

Para entender melhor, é importante saber como surgiu o Buldogue Francês: foi no século 19, quando filhotes de buldogue (de origem inglesa) começaram a ser criados em Paris com o objetivo de serem cães de companhia. O cruzamento com outras raças, como o Pug, e seleções feitas por criadores fizeram ele ter as características que possui hoje. A raça tornou-se comum entre a classe trabalhadora da França e do Reino Unido.

 

Características do Buldogue Francês:

Equilibrado e fácil de lidar, a raça costuma se relacionar bem com estranhos mas pode gerar problemas com outros cães, por ser possessiva com o dono e o território. Costumam ser ótimos cães de companhia, se adaptam em apartamentos e não latem muito.

 

Cuidados importantes

Apesar de ser sempre cheio de energia, sua estrutura física não aguenta exercícios físicos mais intensos, como uma corrida. O fato de ser um cão braquicéfalo (de focinho achatado), eles não conseguem manter a temperatura do corpo em dias muito quentes, e por isso precisam de ambientes frescos. Problemas cardíacos e respiratórios ou cataratas são comuns, por isso é importante manter as visitas ao veterinário em dia.

Ficar de olho na pele também é importante para evitar fungos e micoses nas dobrinhas da pele.

Mesmo assim, os buldogues franceses costumam ter um temperamento que agrada à maioria das pessoas, e por isso se tornaram queridinhos das casas e apartamentos.

Voltar