Sem brincadeiras, cão trabalhando!

30/10/2015

Cães-guia e animais em serviço não podem brincar – portanto resista à tentação de passar a mão neles

Geralmente, eles são tão comportados e fofos que a primeira reação que temos é querer tocá-los. No entanto, é preciso ter muito cuidado com animais que estão trabalhando como cão-guia para cegos, ou na investigação policial, por exemplo. Há casos extremos: nos Estados Unidos, a jovem Hailey Ashmore, de 16 anos, tem um caso raro de múltiplas doenças, e sofre diversos ataques epiléticos ao longo do dia.
Seu cão Flynn tem a função de alertá-la sobre o próximo ataque com cerca de 10 minutos antes, para que ela consiga encontrar um local seguro. Foi justamente a distração de outros humanos que impediu o animal de identificar o problema, fazendo com que ela caísse de sua cadeira de rodas e se ferisse gravemente.

No caso dos cães-guia, quanto mais ignorados eles forem, melhor eles vão conseguir trabalhar como os olhos do tutor deficiente visual. Por isso, o Clube de Cãompo alerta: não passe a mão e nem interaja de nenhuma maneira com os pets que estão trabalhando. Eles são animais treinados e, justamente por isso, vivem de forma saudável e feliz!

Voltar